sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Série: Garrow's Law



SINOPSE
    Garrow's Law é a história real do inglês William Garrow, talentoso advogado de defesa que atuou em Londres no século XIX. Garrow lutou contra as injustiças cometidas pelo sistema judiciário da época e introduziu o conceito de "inocente até que se prove culpado". 
   

INFORMAÇÕES TÉCNICAS


Informações Técnicas
Total de Temporadas: 3
Título no Brasil: Garrow's Law
Título Original:  Garrow's Law
País de Origem:  Inglaterra
Gênero:  Drama / Romance
Tempo de Duração: 60 minutos cada (4 episódios por temporada)
Ano de Lançamento:  2009
Estúdio/Distrib.: BBC


ELENCO


Principal
Andrew Buchan...William Garrow (12 episodes, 2009-2011)
Lyndsey Marshal...Lady Sarah Hill (12 episodes, 2009-2011)
Rupert Graves...Sir Arthur / ... (12 episodes, 2009-2011)
Aidan McArdle...Silvester (12 episodes, 2009-2011)
Michael Culkin...Judge Buller / ... (12 episodes, 2009-2011)
Alun Armstrong...John Southouse / ... (11 episodes, 2009-2011)
Anthony Bowers...Court Clerk (8 episodes, 2009-2011)
Stephen Boxer...Lord Melville (7 episodes, 2009-2011)


RESENHA

    “Brilhante” é palavra perfeita para definir William Garrow, um dos maiores juristas que o mundo já conheceu e para elogiar o ator Andrew Buchan, que representou Garrow com maestria. Recomendo esta série para todos, especialmente para aqueles ligados à área jurídica. Uma série baseada em fatos reais tem muito a nos mostrar sobre o que fomos, o que somos e o que podemos ser. Garrow’s Law faz isso conosco ao narrar como funcionava o precário e corrupto sistema judiciário do século XIX (alguma semelhança com o presente??).  A cada episódio, vemos Will empenhado em realizar a defesa de algum cliente bastante enrascado, numa época em que as provas eram essencialmente testemunhais (e todo advogado sabe que bela M... é a prova testemunhal) e cujas penas variavam entre vários absurdos, dentre os quais: ser marcado com ferro em brasa, ser deportado e ir para a forca (detalhe: os nobres podiam escolher a guilhotina).  As sentenças eram proferidas por um júri patético, que determinava em poucos minutos a morte ou a vida de alguém. Em meio a muitas injustiças, eis que surge o recém formado William Garrow, um homem com sede de justiça, empenhado em mudar todo um sistema dominado pela nobreza. Ao passo em que ganha admiradores, para os quais é um verdadeiro herói, ganha também inimigos mortais. Garrow é movido por seus sentimentos, o que, a princípio, faz com que se torne piada no judiciário. Mas a cada nova defesa, ele vai mostrando a que veio. Texto maravilhoso, enredo interessante, fotografia belíssima, atores talentosíssimos. Nota 10,00.

TRAILER






Livro: Persuasão



SINOPSE


    Anne Elliot se apaixona pelo jovem oficial da marinha Frederick Wentworth. A família da moça é contra a união de ambos pela condição financeira/social do rapaz ser bastante inferior à da família Elliot. Então, Anne é persuadida pela amiga e vizinha Lady Russell e pelos familiares a romper o relacionamento. Alguns anos depois, ambos se reencontram, mas as coisas não são mais como antes.


INFORMAÇÕES TÉCNICAS

Autora: Jane Austen
Editora: Martin Claret
Páginas: 161


RESENHA


    Não é à toa que Jane Austen é considerada a grande dama da literatura inglesa. Seu talento está impresso em cada linha, quando descreve com presteza as personalidades dos personagens. Fico impressionada com a capacidade que Jane tinha de escrever como se estivesse nos contando tudo aquilo pessoalmente. Quando percebemos, lemos páginas inteiras de prosa sem perceber, fato que seria cansativo demais em qualquer obra comum, mas não é nas de Jane. Quando termino um livro dela, tenho a impressão de que estive com uma amiga que me contou toda aquela trama, como se eu fosse íntima da autora e de cada personagem. É algo que só quem lê pode entender. 
Embora seja escrita em terceira pessoa, parece que estamos lendo o diário da protagonista, Anne. Por falar nela, Anne não é a personagem mais forte de Jane (para mim é Elizabeth Bennet de Orgulho e Preconceito), mas ela também é admirável, principalmente, por não ter medo de reconhecer suas falhas. Anne é uma mulher sincera. Embora tenha sido persuadida por outras pessoas (ainda que com “boas intenções”) a cometer um erro, teve caráter suficiente para reconhecer e se arrepender. Gosto de personagens que aprendem a lição.       Outro fato que muito me agrada na obra é o momento em que notamos que Anne amadureceu e conseguiu vencer sua falta de coragem, tornando-se mais independente e forte. 
    Quem lê a obra de forma desatenta, pode imaginar que se trata apenas de um romance água com açúcar, mas se prestar atenção em cada detalhe, vai perceber que naquelas linhas estão sendo revelados podres e preconceitos da sociedade da época, muitos deles ainda presentes nos dias atuais, bem como, diversos conflitos humanos com os quais nos deparamos todos os dias. 
    Eu fiz o caminho inverso e assisti à série antes de ler a obra. Foi uma experiência muito boa, pois o livro elucidou pontos que a série deixou duvidosos para mim. 

    A versão que li foi da editora Martin Claret, um livro 3 em 1, com três obras de Jane Austen. A edição disponibilizou em primeira mão, além do final publicado originalmente, o final alternativo descartado pela autora. Gostei muito da tradução, embora a letra seja bem pequena. Nota 9,5.


Série: The Paradise





SINOPSE
Série baseada na obra O Paraíso das Damas (Au Bonheur des Dames) do fracês Émile Zola. Denise, uma jovem inexperiente do interior, vai morar com o tio e consegue emprego na primeira loja de departamentos da Inglaterra, The Paradise, cujo dono, o visionário e talentoso Mr. Moray, tem o dom de atrair clientes e de conquistar mulheres.  
    

INFORMAÇÕES TÉCNICAS

Informações Técnicas
Título no Brasil:  The Paradise
Título Original:  The Paradise
País de Origem:  Inglaterra
Gênero:  Romance / Drama
Tempo de Duração: 60 minutos cada (8 episódios)
Ano de Lançamento:  2012
Estúdio/Distrib.: BBC


ELENCO

Joanna Vanderham...Denise / ... (16 episodes, 2012-2013)
Emun Elliott...Moray / ... (16 episodes, 2012-2013)
Stephen Wight...Sam (16 episodes, 2012-2013)
Sonya Cassidy...Clara (16 episodes, 2012-2013)
Matthew McNulty...Dudley (16 episodes, 2012-2013)
Elaine Cassidy...Katherine Glendenning / ... (16 episodes, 2012-2013)
Finn Burridge...Arthur (16 episodes, 2012-2013)
David Hayman...Jonas / ... (15 episodes, 2012-2013)
Peter Wight...Edmund Lovett (10 episodes, 2012-2013)
Sarah Lancashire...Miss Audrey (10 episodes, 2012-2013)
Ruby Bentall...Pauline (8 episodes, 2012)
Patrick Malahide...Lord Glendenning (8 episodes, 2012)
Ben Daniels...Tom Weston (8 episodes, 2013)
Lisa Millett...Myrtle (8 episodes, 2013)
Katie Moore...Susy (8 episodes, 2013)
Edie Whitehead...Flora (8 episodes, 2013)


RESENHA

    The Paradise é uma das séries mais gostosas de assistir já produzidas pela BBC. É puro romance e sedução no ar. Assim como os consumidores são facilmente seduzidos pelas mercadorias e vendedores da The Paradise, nós, telespectadores, nos sentimos da mesma forma atraídos pela deliciosa trama.        Uma série que alterna entre romance e drama, cheia de reviravoltas e atuações maravilhosas. Fala de amor correspondido, não correspondido, que perdura com os anos, etc., além de: diferenças de classes, amizade, crime, convenções sociais, disputas comerciais, lealdade, orfandade, ambição, segredos, e muito mais. A cada episódio, temos um conflito a ser resolvido na loja de departamentos e a trama principal (romance) vai sendo construída junto. O mocinho, Mr. Moray, é muito carismático, envolvente e empolgante. A protagonista Denise, um pouco sem sal no começo, vai amadurecendo e se mostrando muito inteligente e cheia de vida no decorrer dos fatos. Os vilões da história, figuras não menos carismáticas que os protagonistas, nos surpreendem a cada episódio com suas artimanhas. Destaque para a personagem Miss Audrey, a hilária gerente da loja. Figurino impecável, cenários apaixonantes e fotografia belíssima. Entretenimento de primeira, qualidade BBC. Nota 10,00. 


TRAILER



Minissérie: The Mill





SINOPSE

    A minissérie, baseada em fatos reais, se passa em plena revolução industrial, num cenário de luta pelos direitos trabalhistas. The Mill narra a triste trajetória de crianças órfãs vendidas para uma fábrica de tecido. Os donos da fábrica, seus tutores legais, teoricamente oferecem abrigo, comida e estudo em troca dos serviços das crianças, mas nem tudo é como parece, pois elas sofrem abusos de todos os tipos e vivem em condições precárias, além das péssimas condições de trabalho. As coisas começam a mudar quando um desenvolvedor de máquinas industriais é contratado pela fábrica para criar um novo modelo.


INFORMAÇÕES TÉCNICAS

Informações Técnicas
Título no Brasil:  The Mill
Título Original:  Teh Mill
País de Origem:  Inglaterra
Gênero:  Drama
Tempo de Duração: 240 minutos
Ano de Lançamento:  2013
Estúdio/Distrib.: BBC



ELENCO



Connor Dempsey...Tommy Priestley (4 episodes, 2013)
Jamie Draven...Robert Greg (4 episodes, 2013)
Ciaran Griffiths...Matthew Boon (4 episodes, 2013)
Kerrie Hayes...Esther Price (4 episodes, 2013)
Holly Lucas...Susannah Catterall (4 episodes, 2013)
Barbara Marten...Hannah Greg (4 episodes, 2013)
Aidan McArdle...John Doherty (4 episodes, 2013)
Kevin McNally...Mr. Timperley (4 episodes, 2013)
Matthew McNulty...Daniel Bate (4 episodes, 2013)
Sacha Parkinson...Miriam (4 episodes, 2013)
Claire Rushbrook...Mrs. Timperley (4 episodes, 2013)
Donald Sumpter...Samuel Greg (4 episodes, 2013)
Conner Chapman...George Catterall (3 episodes, 2013)
Jack Meakin...Mill Apprentice (3 episodes, 2013)
Thomas Priestly...Noah (3 episodes, 2013)
Hugh Simon...Dr. Holland (3 episodes, 2013)
Katherine Rose Morley...Lucy Garner (3 episodes, 2013)
Craig Parkinson...Charlie Crout (2 episodes, 2013)
William Travis...The Beak (2 episodes, 2013)
Kaitlyn Hogg...Catherine / ... (2 episodes, 2013)
Nicholas Moss...Lister (2 episodes, 2013)
Darren Wilder...Mill Worker (2 episodes, 2013)


RESENHA




    The Mill é uma das séries mais tristes que já assisti. Retrata sem pudores todas as injustiças e abusos sofridos por crianças órfãs que trabalhavam em fábricas na Inglaterra do século XIX. O enredo mescla as histórias individuais de algumas das crianças e os fatos que afetam a todas, paralelamente à do personagem Daniel Bate, um desenvolvedor de máquinas industriais que representa a luta contra o sistema. A cada episódio, ficamos mais horrorizados com as maldades praticadas e, o fato de ser baseada em acontecimentos reais, nos deixa ainda mais chocados. É o tipo de série em que você fica com sede de justiça. A atriz que interpreta a órfã protagonista dá um show. O mais interessante é que no final, a série nos faz pensar no que realmente mudou daqueles tempos para hoje. Ficamos tristes quando percebemos que pouco mudou e que, tanto tempo depois, ainda existem pessoas trabalhando naquelas condições. Fotografia ótima, atuações brilhantes. Nota 10,00.


TRAILER


Web Analytics